Veja 6 KPIs financeiros essenciais para acompanhar na sua empresa

Os KPIs financeiros são grandes aliados dos gestores no desenvolvimento de qualquer empresa, consistindo em uma ferramenta poderosa para que os administradores consigam tomar as melhores decisões para garantir a sobrevivência do negócio.

Como se trata de um tema bastante importante para o sucesso do seu empreendimento, publicamos este artigo em que explicamos no que exatamente consistem os KPIs financeiros, quais são seus objetivos, sua importância e, após, os 6 principais a serem acompanhados! Confira!

O que são KPIs financeiros e quais são seus objetivos?

Key Performance Indicator (KPI), ou indicadores-chave de desempenho, em português, são métricas aplicadas sobre os processos ou as contas do negócio que ajudam o gestor a elaborar melhores estratégias para o desenvolvimento da empresa.

Especificamente sobre os KPIs financeiros, eles trazem informações sobre o desempenho da organização em relação à situação financeira, tendo as seguintes finalidades:

  • melhorar a saúde financeira do negócio;

  • aperfeiçoar o planejamento de metas e objetivos;

  • otimizar o controle das finanças;

  • permitir que o gestor redirecione seus recursos para melhorar resultados.

Qual é a importância e quais são os 6 principais KPIs financeiros?

Sem os KPIs financeiros, o gestor tomará suas decisões com suposições ou “achismos”. Por outro lado, ele pode usar essas ferramentas para obter dados reais e transparentes sobre o negócio.

Por essa razão é que eles consistem em um instrumento bastante importante para alcançar sucesso da empresa. Quer saber quais são esses KPIs? Entenda-os nos tópicos seguintes.

1. Rentabilidade

Trata-se do retorno obtido com um investimento e a sua capacidade de recuperar o valor desembolsado. Em outras palavras, a rentabilidade indica se ele foi bom ou não para a empresa. Seu cálculo é simples:

Rentabilidade = lucro líquido / investimento total x 100

2. Faturamento bruto

Trata-se do somatório de todos os ganhos obtidos em um determinado período do negócio. Se esse indicador estiver baixo, o gestor precisa melhorar suas estratégias de marketing, buscar novos clientes, expandir seu público, entre outras ações. Para calculá-lo, basta somar o valor de todas as vendas do mês.

3. Margem bruta

Esse é um índice que demonstra os ganhos do negócio após os impostos, devoluções, descontos e outros gastos, ou seja, quanto o negócio está ganhando com sua atividade.

Antes de usar o KPI, você deve conhecer o lucro bruto, que consiste na receita menos os custos e despesas. Depois de e encontrar o lucro bruto, você pode calcular a margem bruta:

Margem bruta = lucro bruto / receita total x 100

4. Liquidez corrente

A liquidez é a capacidade que a empresa tem de captar dinheiro em um curto prazo (até 6 meses). Se ele for baixo, o capital do negócio está sendo investido em recursos a médio ou longo prazo. Para entender o índice, você precisa conhecer dois conceitos:

  • ativo circulante: bens, direitos e recebimentos a curto prazo;

  • passivo circulante: obrigações e dívidas a serem pagos a curto prazo.

Com essas informações, você pode finalmente calcular o KPI:

Liquidez corrente: ativo circulante / passivo circulante

5. Endividamento

Como o próprio nome indica, esse indicador demonstra o grau de endividamento da empresa. É importante ficar de olho nesse índice para evitar problemas financeiros e garantir que você consiga arcar com seus compromissos no futuro. Veja sua fórmula:

Endividamento = total de passivos / total de ativos x 100

6. Lucratividade

Por fim, a lucratividade aponta os ganhos reais da empresa. Com esse indicador, o gestor entende se as vendas estão sendo suficiente para compensar os custos e despesas e ainda gerar lucro. Para calculá-lo você deve conhecer:

  • lucro líquido: toda a receita menos o lucro bruto, impostos e taxas;

  • receita bruta: produto de todas as vendas e serviços.

Sua fórmula também é simples:

Lucratividade = lucro líquido / receita bruta x 100

Quando você aplicar os KPIs financeiros, é preciso analisar minuciosamente os resultados e usar as informações obtidas para basear suas decisões, assim você conseguirá maximizar os ganhos do negócio e assegurar o equilíbrio financeiro a longo prazo.

Outra atitude fundamental para garantir o sucesso do negócio é separar as finanças empresariais e pessoais. Leia nosso artigo sobre o assunto!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.