Afinal, como fazer declaração de Imposto de Renda? Saiba aqui!

Todos os anos, quando chegam os meses de março e abril, alguns brasileiros precisam atentar-se aos prazos e documentos exigidos para declararem suas rendas ao governo. Porém, mesmo que essa seja uma obrigação desde o século XX, ainda existem muitas dúvidas sobre como fazer declaração de Imposto de Renda (IR).

Existe um teto determinado pela Receita, ou seja, não são todas as pessoas que precisam fazer a declaração. Além disso, a referência é o ano anterior, então, em 2020, os dados lançados são relativos ao ano de 2019 e assim por diante. 

Neste post, você encontrará o que precisa saber sobre o assunto além de descobrir como fazer a declaração do Imposto de Renda e algumas dicas para evitar erros e multas nesse momento. Acompanhe!

O que é a declaração de Imposto de Renda?

O IR é um imposto federal em que os contribuintes devem informar os ganhos do ano anterior a fim de verificar se pagaram mais, ou menos, que o devido. São obrigadas a declarar:

  • pessoas residentes no Brasil que tiveram renda tributável acima de R$ 28.559,70 no ano anterior;
  • pessoas que receberam mais de R$ 40 mil de rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados unicamente na fonte;
  • pessoas que tiveram, em atividade rural, receita bruta superior a R$ 142.798,50;
  • proprietários de bens acima de R$ 300 mil até o fim do ano anterior;
  • pessoas que aplicaram na bolsa de valores, tiveram ganhos com a alienação de bens ou semelhantes no ano precedente à declaração;
  • pessoas que venderam imóveis residenciais e compraram outro para moradia no período de 180 dias após a venda optando pela isenção de IR;
  • residentes no país a partir do ano declarado.

A não obrigatoriedade não impossibilita a declaração de quem não se encaixa nos termos acima. Contudo, as pessoas citadas que não fizerem a declaração de Imposto de Renda dentro do prazo estão sujeitas a multa, que tem valor mínimo de R$ 165,74, podendo chegar a 20% sobre o imposto devido.

Como fazer declaração de Imposto de Renda?

A primeira ação para começar a fazer a sua declaração é separar os documentos necessários. Entre eles, estão os informes de rendimento de instituições financeiras e corretoras, comprovantes de recebimento de salário, rendimentos com aluguéis, documentos de rendas com doações, heranças etc.

Com os papéis em mãos, é hora de baixar o programa gerador da declaração, também disponível para dispositivos móveis. A partir disso, você precisa preencher os dados.

A declaração simples é indicada para contribuintes que tiveram poucas despesas, abrindo mão das deduções permitidas, como saúde e educação. Porém, a própria Receita vai indicar a melhor opção de acordo com o preenchimento dos dados iniciais, podendo ser a modalidade simples ou completa.

Quais são as principais dicas para a declaração?

Algumas desatenções podem levar à necessidade de retificação ou, até mesmo, resultar em problemas na malha fina. Por isso, tenha muito cuidado ao preencher os dados, principalmente os números. 

Além disso, evite colocar “coisas” a mais, buscando saber o que deve ser declarado — o auxílio de um contador pode ser essencial nesse quesito. O mais importante é: não deixe para a última hora, pois, além da possibilidade de problemas com os sistemas de lançamento, outros imprevistos podem atrapalhar e atrasar a sua declaração.

Como mostramos, muitas pessoas precisam parar suas atividades rotineiras nessa época do ano para declarar seu IR. Porém, com a ajuda de um contador, muito trabalho pode ser reduzido e as chances de ter problemas por não saber ao certo como fazer declaração de Imposto de Renda são reduzidas.

Quer ler mais artigos como este? Siga a gente no Facebook e veja as novidades do nosso blog em primeira mão!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.