[Fev/20] Entenda como declarar day trade no imposto de renda

Em 2020, o prazo para enviar a declaração do Imposto de Renda (IR) vai até o dia 30 de abril. Todo contribuinte que investiu em ativos deve informar os valores à Receita Federal (RF). Entender como declarar day trade no Imposto de Renda corretamente é fundamental para facilitar o procedimento e evitar problemas com a Receita.

Se você tem dúvidas sobre como informar esse tipo de rendimento, acompanhe as informações que apresentaremos ao longo deste artigo!

Quais são as particularidades das ações na declaração de Imposto de Renda?

A cobrança de impostos sobre operações de day trade acontece de forma diferente em relação a outros tipos de ativos. Compreender como a cobrança acontece é importantíssimo, pois ela interfere na rentabilidade da compra e venda de ativos.

Primeiramente, quando o valor total obtido pela compra e venda de ações é de até R$ 20.000,00, não será cobrado nenhum valor pelo IR, trata-se de uma faixa isenta de cobrança. 

No entanto, o investidor que supera esse limite é passível de tributação de uma alíquota de 15%. Já as movimentações de day trade não são isentas de tributação e estão sujeitas a uma alíquota maior, nesse caso, de 20%. Caso o investidor tenha prejuízo, não será cobrada incidência no IR.

O mais importante é manter o controle de todas as operações realizadas. Essa prática, além de facilitar a declaração, ajuda a compensar os prejuízos que podem ocorrer e evita problemas com a comprovação dos rendimentos perante a RF.

Como declarar day trade no Imposto de Renda?

Quem não se enquadra nos critérios que obrigam a declaração de Imposto de Renda, mas obteve ganhos com a negociação de ações também deve realizá-la. Esse tipo de movimentação é enquadrado como operações de compra e venda de ativos.

Então, para declarar corretamente o day trade no IR, basta seguir alguns passos simples. Veja quais são eles!

Reúna a documentação

Para declarar corretamente e evitar problemas com a RF, é fundamental manter a organização de documentos e comprovantes que atestem as operações e os ganhos.

Para isso, separe cada movimentação realizada por mês considerando o tipo de ativo e classifique-as pelo tipo de venda, comum ou day trade. Reunir todas as guias de pagamento do Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF), notas de contagem e extratos de IR também é essencial. É recomendável que esses documentos sejam guardados por até cinco anos.

Verifique quais foram os lucros

Calcular os lucros e prejuízos ajuda a ter uma visão geral dos seus rendimentos, o que facilita os procedimentos de declaração do IR. 

Isso pode ser feito em uma planilha simples, organizando os ativos por preço médio de compra e valor de venda das ações. Com essas informações, some os lucros e prejuízos de cada ativo, separando as ações comuns das day trade.

Preencha a ficha “Rendimentos Variáveis”

Usando as guias do DARF, informe quais foram os ganhos mensais sujeitos a tributação obtidos com operações day trade. O pagamento das guias já recolhe os valores devidos à RF para esse tipo de operação. 

Na declaração do IR, você deverá informar esses valores na ficha de “Rendimentos Variáveis”. Na opção “Operações comuns/day trade” informe quais foram os lucros ou prejuízos obtidos mês a mês, organizando-os por tipo de operação. Em seguida, preencha a opção “Imposto Pago” com os valores pagos nas guias do DARF.

Preencha a ficha “Bens e Direitos”

Por fim, na ficha “Bens e Direitos”, você deverá informar os ativos que negociou no código 31, bem como as opções e contratos futuros ou a termo no código 47.

Na opção “discriminação”, deve constar o nome e o CNPJ da empresa que intermediou as negociações, o código dos ativos na bolsa, a quantidade de ações e o valor pago por elas. 

Ressaltamos que a melhor forma de evitar problemas é informar-se sobre como declarar day trade no IR corretamente. Assim, você se mantém em dia com suas obrigações fiscais.

Se você conhece outras pessoas que precisam declarar day trade no Imposto de Renda e investem na compra e venda de ativos, que tal compartilhar este artigo nas redes sociais e ajudar a esclarecer as dúvidas que surgem nesse período do ano?

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.